O saci (Monteiro Lobato)

Capa criada por Paulo Borges para o livro O saci, do escritor brasileiro Monteiro Lobato (1882-1948), publicado no Brasil a partir de novembro de 2007 pela editora Globo (a partir de 2012 pelo selo Globinho), dentro da coleção Monteiro Lobato – Obra Infantojuvenil. Publicado originalmente em 1921, em versão mais condensada, com o título de O sacy. Ilustrado por Paulo Borges.

Sinopse: Que cara tem a Mula-sem-cabeça? Por que o Curupira anda com os pés virados para trás? Para buscar as respostas, Monteiro Lobato nos leva a uma incrível expedição pelo mundo dos seres fantásticos. Guiados pelo Saci, enfrentamos juntos com Pedrinho os perigos da escuridão para descobrir os segredos da mata virgem e conhecer de perto os principais mitos do nosso folclore. [fonte: contracapa do livro]

Nesta nova edição do livro, lançado pela primeira vez em 1921, o neto de Dona Benta vai passar as férias no seu lugar predileto. O Sítio do Picapau Amarelo tem uma casa espaçosa, com janelas para o jardim. Nos fundos fica o pomar cheio de árvores carregadas de frutas. Nelas, passarinhos constroem ninhos de gravetos ou argila. Há borboletas, peixes no riacho e animais falantes. Ali, um menino curioso como Pedrinho poderia passar a vida inteira. Mas desta vez ele quer descobrir tudo sobre o Saci e embarca em uma aventura de tirar o fôlego. Para qualquer criança do mundo, o quintal da casa de Dona Benta é o melhor lugar do planeta. É lá que Narizinho, junto com o Visconde de Sabugosa e a boneca Emília, inventa brincadeiras superdivertidas e se mete nas maiores aventuras. Não muito longe dali, no meio da mata fechada, fica o Capoeirão dos Tucanos, habitado por seres assustadores. Mesmo um garoto valente como Pedrinho não tem coragem de entrar sozinho naquele reino assombrado. Mas nesta história o menino contará com a ajuda do Saci, o mais conhecido dos mitos brasileiros. Ao lado dele, vai cavalgar porcos selvagens para admirar a Iara, rainha das águas, e ver de perto a Porca dos Sete Leitões, a Cuca e o Boitatá, entre tantos outros seres imaginários. [fonte: orelha do livro]

Este livro de Monteiro Lobato narra mais uma temporada de férias de Pedrinho. O valente neto de Dona Benta vai ao Sítio do Picapau Amarelo em busca de novas aventuras e resolve caçar um Saci. Depois de capturar o mais famoso personagem do folclore brasileiro, Pedrinho faz um trato com o Saci e os dois se tornam amigos inseparáveis, participando juntos de aventuras incríveis. [fonte: site da editora]

Quando foi lançado originalmente em 1921, o livro O saci era um livro curto de apenas 38 páginas. A edição original trazia apenas os mitos do saci, do lobisomem, da cuca e da iara. A partir de 1932, Monteiro Lobato reformulou e ampliou totalmente a obra, acrescentado capítulos sobre a fauna e a flora brasileira, além dos mitos de cauré, do uirapuru, do urutau, do curupira, do boitatá, do neguinho do pastoreio, da mula sem cabeça, da porca dos sete leitões e do caipora.
contracapa

Essa edição do livro contém um prefácio intitulado “Nas pegadas do Saci-Pererê”, escrito por Marcia Camargos e Vladimir Sacchetta.

Adaptação para cinema: O saci (1951).

Adaptações para televisão: Sítio do Picapau Amarelo (1952-1962, série, TV Tupi), Sítio do Picapau Amarelo (1964, série, TV Cultura), Sítio do Picapau Amarelo (1967-1969, série, TV Bandeirantes), Sítio do Picapau Amarelo (1977-1986, série, TV Globo), Sítio do Picapau Amarelo (2001-2007, série, TV Globo) e Sítio do Picapau Amarelo (2012-2014, série animada, TV Globo).

Conheça outras capas desse título, autor, editora, coleção/série ou capista nos marcadores abaixo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário