Histórias diversas (Monteiro Lobato)

Capa criada por Elisabeth Teixeira para o livro Histórias diversas, do escritor brasileiro Monteiro Lobato (1882-1948), publicado no Brasil a partir de setembro de 2011 pela editora Globo (a partir de 2012 pelo selo Globinho), dentro da coleção Monteiro Lobato – Obra Infantojuvenil. Publicado originalmente em 1947. Ilustrado por Elisabeth Teixeira.

Sinopse: Será que Emília é uma fada disfarçada de boneca? De onde vêm seus poderes mágicos e o dom de criar uma língua que todo mundo entende? Como se constrói um aparelho para enxergar o invisível? Esses e muitos outros segredos você vai descobrir nas páginas deste livro. As histórias de Monteiro Lobato mostram que no reino da fantasia tudo pode acontecer. [fonte: contracapa do livro]

Quando Monteiro Lobato organizou Fábulas para as suas Obras completas, entre 1945 e 1946, acrescentou às narrativas mais treze textos inéditos para dar ao volume o número ideal de páginas. Esta segunda parte, intitulada Histórias diversas, reunia contos que Lobato havia escrito quando morou em Buenos Aires, na Argentina. Este livro traz de volta os contos em uma edição dedicada exclusivamente a eles. Com toda a liberdade, o criador da boneca mais divertida do planeta brinca com personagens como Branca de Neve, Mickey Mouse, Peter Pan, Chapeuzinho Vermelho e a fada Sininho. Encontramos ainda por aqui o Pequeno Polegar, que, com a Judá do próprio autor, viaja até o Sítio para tentar resolver o problema de um dos pés de suas botas de sete léguas. [fonte: orelha do livro]

Desde a década de 1920, as crianças brasileiras se encantam com as aventuras, descobertas e brincadeiras de uma animada turma, que reúne desde uma boneca de pano que virou gente a uma avó sempre pronta a ensinar e divertir. Emília e Dona Benta são apenas algumas das criações de Monteiro Lobato, mas quem já leu a obra do prestigiado autor paulista logo se lembra de outros personagens igualmente marcantes, como Pedrinho, Narizinho, Tia Nastácia e o Visconde de Sabugosa. Mas o que eles têm de tão especial? Além de curiosos e peculiares, os personagens que vivem no Sítio do Picapau Amarelo ajudam a formar o cenário no qual Lobato insere relatos de todos os tempos – das histórias do Minotauro e de Hércules, trazidas da Grécia Antiga, às desventuras do “cavaleiro da triste figura”, Dom Quixote de La Mancha, passando por toda a riqueza folclórica brasileira, em obras sempre voltadas para o público infantojuvenil. O livro Histórias diversas foi publicado pela primeira vez em 1947 e agora chega às livrarias em nova edição lançada pela Editora Globo. Neste volume, Lobato apresenta de relatos plenos de fantasia, como “As botas de sete léguas” e “A Rainha Mabe”, a textos que revelam uma profunda conexão com os acontecimentos da época e o futuro do planeta, como fica claro em “Reinações atômicas”. E tudo temperado pelos deliciosos comentários da turminha e pelas graciosas ilustrações de Elisabeth Teixeira. [fonte: site da editora]

Em 1947, quando Monteiro Lobato lançou sua obra completa pela editora Brasiliense, para aumentar o conteúdo do volume 15, que continha o livro Fábulas, ele reuniu uma série de histórias com os personagens do Sítio do Picapau Amarelo que até então não havia sido publicado em nenhum de seus livros infantis, e intitulou essa segunda parte do volume de Histórias diversas. Com exceção de O museu da Emília, que foi uma peça teatral escrita por Lobato em 1938 para ser encenada na Biblioteca Infantil de São Paulo (hoje Biblioteca Monteiro Lobato), todas as histórias foram escritas entre 1946 e 1947, período que Lobato morou em Buenos Aires, na Argentina. A única história que não é protagonizada pelos personagens do Sítio do Picapau Amarelo é Conto argentino, vivida pelo menino argentino Panchito e sua família.

As 14 histórias que compõe essa edição são: As botas de sete léguas; A rainha Mabe; A violeta orgulhosa; O periscópio; A segunda jaca; A lampreia; Lagartas e borboletas; As fadas; A reinação atômica; As ninfas de Emília; O centaurinho; Uma pequena fada; Conto argentino; O museu da Emília.

Essa edição contém um prefácio intitulado “O futuro do planeta”, escrito por Marcia Camargos.

Adaptações para televisão: Sítio do Picapau Amarelo (1952-1962, série, TV Tupi), Sítio do Picapau Amarelo (1964, série, TV Cultura), Sítio do Picapau Amarelo (1967-1969, série, TV Bandeirantes), Sítio do Picapau Amarelo (1977-1986, série, TV Globo), Sítio do Picapau Amarelo (2001-2007, série, TV Globo) e Sítio do Picapau Amarelo (2012-2014, série animada, TV Globo).


Conheça outras capas desse título, autor, editora, coleção/série ou capista nos marcadores abaixo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário