A Serra dos Dois Meninos (Aristides Fraga Lima)

capa 1 (1980-1989)
Capa criada por Paulo César Pereira (ilustração) e Ary Almeida Normanha (layout) para o livro A Serra dos Dois Meninos, do escritor brasileiro Aristides Fraga Lima (1923-1996), publicado no Brasil entre 1980 e 1989 [capa 1] e entre 1990 e 1995 [capa 2] pela editora Ática, dentro da coleção Vaga-Lume. Publicado originalmente em 1980. Ilustrado por Paulo César Pereira.

Sinopse: Perdidos no mato há três dias, famintos, Ricardo e Maneca não vacilam em fazer um churrasco com os restos de um veado que a onça matara. Justamente na hora de saboreá-lo, a fera retorna ao local do banquete. E agora? Essa é apenas uma das aventuras sensacionais que você vai ler em A Serra dos Dois Meninos, um livro incrível de Aristides Fraga Lima. [fonte: contracapa da edição publicada em 1993]

Vejam que beleza é a fazenda “Gravatá”! É aí que Ricardo e Maneca, meninos como você, vão viver uma aventura incrível. Não dá nem pra imaginar como ela vai terminar. Ricardo e Maneca se tornam super-amigos dos vaqueiros. Juntos, eles se divertem a valer. Mas o que eles querem mesmo é explorar as serras da fazenda, cheias de mistérios e perigos. Aposto que você também está louco para saber tintim por tintim o que aconteceu com Ricardo e Maneca nas serras. Então faça como eu: vá correndo ler este livro de aventuras. [fonte: orelha da edição publicada em 1982]
capa 2 (1990-1995)

O enredo principal de A Serra dos Dois Meninos se passa na fictícia Fazenda Gravatá, localizada próxima da cidade de Adustina, na Bahia. Além disso, são citadas outras cidades baianas: a capital Salvador, Parapiranga, Baixão do Carolino e Lagoa Branca. Os protagonistas do livro são os irmãos Ricardo e Maneca, cuja família é composta por Senhor Domingos (pai), Dona Mariana (mãe), Alfredo (irmão), Pepe (irmã), Iaiá (irmã) e Quita (irmã). A cozinheira da família é Joana e eles tem um parente chamado Francisco Carvalho. Na fazenda do Senhor Domingos trabalham os vaqueiros Aurélio, Nicolau, João do Cedro, Pedro Damasceno, Zé Dias, Manuel da Boa-Vista, João do Pedro, Virgílio, Zé do Caima, João do Mari, João do Virgílio, Maurício, Coló e Zequinha da Lagoa do Velho. Zefinha é a esposa de Nicolau e é empregada da fazenda. Três caçadores frequentam a fazenda: Isac, Zé Pequeno e Alexandre. Gérson é filho de Isac. Durante a narração de uma aventura é citado o cangaceiro Azulão e sua esposa.
orelha, por Edu

O livro é dividido em 23 capítulos e 1 epílogo: (1) A viagem, (2) A fazenda "Gravatá", (3) A "pega" do gado, (4) O mistério da caatinga, (5) A Serra do Capitão, (6) A "ferra" do gado, (7) O "show", (8) Armadilhas, (9) O "pai do mato" e Alexandre, (10) Os preparativos, (11) Na Serra do Capitão, (12) Perdidos, (13) A primeira refeição, (14) Descansando, (15) Noite terrível, (16) Churrasco, (17) A busca, (18) Dia do Juízo, (19) Vestígios, (20) Na pista dos meninos, (21) A onça criminosa, (22) Rumo à fazenda, (23) Uma passagem bíblica, (24) Epílogo.

Conheça outras capas desse título, autor, editora, coleção/série ou capista nos marcadores abaixo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário