A SOMBRA DO VENTO


Editora: Suma de Letras
Período de Publicação: 2011
Arte da Capa: Silvana Mattievich

Para visualizar capas de outras edições brasileiras desse livro, clique AQUI.

Edição Original: La Sombra del Viento, 2001, Espanha, Editora Planeta.
Traduzido por Márcia Ribas.










Contracapa: Numa madrugada de 1945, em Barcelona, Daniel Sampere é levado por seu pai a um misterioso lugar no coração do centro histórico: o Cemitério dos Livros Esquecidos. Lá, o menino encontra A Sombra do Vento, livro maldito que mudará o rumo de sua vida e o arrastará para um labirinto de aventuras repleto de segredos e intrigas enterrados na alma obscura da cidade. A busca por pistas do desaparecido autor do livro que o fascina transformará Daniel em homem ao iniciá-lo no mundo do amor, do sexo e da literatura. Numa narrativa de ritmo eletrizante que mistura gêneros como o romance de aventuras de Alexandre Dumas, a novela gótica de Edgar Allan Poe e os folhetins amorosos de Victor Hugo, Carlos Ruiz Zafón mantém o leitor em estado de contínuo suspense. Ambientada na Espanha franquista da primeira metade do século XX, entre os últimos raios de luz do modernismo e as trevas do pós-guerra, A Sombra do Vento é uma obra sedutora, comovente e impossível de largar. Uma grandiosa homenagem ao poder místico dos livros.

Orelha: Barcelona, 1945. Logo após o fim da guerra, a cidade cuida de suas feridas nas sombras. Um menino chamado Daniel acorda na noite de seu aniversário de 11 anos e descobre que não consegue mais se lembrar do rosto da mãe já morta. Para consolá-lo, seu pai - dono de um famoso sebo - leva-o até o Cemitério dos Livros Esquecidos, uma biblioteca secreta que funciona como depósito para obras abandonadas pelo mundo à espera de que alguém as descubra. Encorajado pelo pai a escolher um volume da labiríntica biblioteca, Daniel fica fascinado pelo romance A Sombra do Vento, de Julián Carax. Obcecado, empreende uma busca pelas outras obras do autor e, para sua surpresa, descobre que alguém vem destruindo sistematicamente os exemplares de todos os livros que este já escreveu. Na verdade, o livro que Daniel tem em mãos pode ser o último exemplar existente - o que acabará por colocar sua vida em risco. Em sua investigação aparentemente inocente, Daniel percorre as praças e cafés do Bairro Gótico, as Ramblas e o Tibidabo, e adentra os mistério e segredos mais obscuros de Barcelona, vivendo uma história épica de assassinato, magia, loucura e amores perdidos. Logo entenderá que, se não descobrir a verdade sobre Julián Carax, ele e aqueles que ama terão um destino terrível. Acolhido com enorme entusiasmo pela crítica e pelo público, A Sombra do Vento é um triunfo da arte de contar histórias.

Site da Editora: Fenômeno editorial no mundo inteiro, com mais de 6,5 milhões de cópias vendidas, romance consagrou o espanhol Carlos Zafón como uma das maiores revelações literárias dos últimos tempos. A Sombra do Vento é uma narrativa de ritmo eletrizante, escrita em uma prosa ora poética, ora irônica. O enredo mistura gêneros como o romance de aventuras de Alexandre Dumas, a novela gótica de Edgar Allan Poe e os folhetins amorosos de Victor Hugo. Ambientado na Barcelona franquista da primeira metade do século XX, entre os últimos raios de luz do modernismo e as trevas do pós-guerra, o romance de Zafón é uma obra sedutora, comovente e impossível de largar. Além de ser uma grandiosa homenagem ao poder místico dos livros, é um verdadeiro triunfo da arte de contar histórias. Tudo começa em Barcelona, em 1945. Daniel Sempere está completando 11 anos. Ao ver o filho triste por não conseguir mais se lembrar do rosto da mãe já morta, seu pai lhe dá um presente inesquecível: em uma madrugada fantasmagórica, leva-o a um misterioso lugar no coração do centro histórico da cidade, o Cemitério dos Livros Esquecidos. O lugar, conhecido de poucos barceloneses, curte uma biblioteca secreta e labiríntica que funciona como depósito para obras abandonadas pelo mundo, à espera de que alguém as descubra. É lá que Daniel encontra um exemplar de A Sombra do Vento, do também barcelonês Julián Carax. O livro desperta no jovem e sensível Daniel um enorme fascínio por aquele autor desconhecido e sua obra, que ele descobre ser vasta. Obcecado, Daniel começa então uma busca pelos outros livros de Carax e, para sua surpresa, descobre que alguém vem queimando sistematicamente todos os exemplares de todos os livros que o autor já escreveu. Na verdade, o exemplar que Daniel tem em mãos pode ser o último existente. E ele logo irá entender que, se não descobrir a verdade sobre Julián Carax, ele e aqueles que ama poderão ter um destino terrível. Em sua busca de início aparentemente inocente, Daniel acaba adentrando os mistérios e segredos mais obscuros de Barcelona, e conhece uma galeria de personagens que vão ajudá-lo a resolver o mistério de Carax. Dom Gustavo Barceló, célebre livreiro barcelonês, seriamente interessado em comprar o exemplar de A Sombra do Vento que Daniel lhe mostra; sua linda sobrinha cega, Clara Barceló, que revela a Daniel os primeiros elementos do mistério que cerca Carax e sua obra e por quem o menino se apaixona perdidamente; Fermín Romero de Torres, mendigo de passado glorioso e aguçado senso de humor que se tornará o maior aliado de Daniel na busca da verdade; Nuria Monfort, mulher triste que guarda em seu apartamento escuro um grande e doloroso segredo; e Javier Fumero, o cruel policial que também parece dedicar a vida a perseguir o fantasma de Julián Carax. À medida que vai descobrindo mais sobre a vida de Carax, Daniel entende que o mistério de sua obra está de alguma forma relacionado à história de amor entre dois jovens do início do século: o próprio Carax, filho de um modesto chapeleiro, e Penélope Aldaya, filha de uma família da alta sociedade de Barcelona. E enquanto a cidade e seus personagens vão aos poucos lhe revelando os segredos e as consequências dessa história de amor do passado, o próprio Daniel também descobre o verdadeiro amor nos braços de Bea, irmã mais velha de seu melhor amigo Tomás Aguilar. A Sombra do Vento usa o cenário grandioso de Barcelona, com suas largas avenidas, seus casarões abandonados, sua atmosfera gótica e espectral, para ambientar um romance arrebatador que é também uma reflexão sobre o poder da cultura e a tragédia do esquecimento. A busca de Daniel marca sua transformação de menino em homem, e desperta no leitor um fascínio renovado pelos livros e pelo poder que eles podem exercer. Ao ler A Sombra do Vento, o desejo que se tem é de, assim como o menino Daniel, abrir as portas do Cemitério dos Livros Esquecidos e descobrir em seus infindáveis corredores o livro que mudará nossas vidas.

SÉRIE EL CEMENTERIO DE LOS LIBROS OLVIDADOS (Cemitério dos Livros Esquecidos) (3 Títulos):

La Sombra del Viento (2001) [A Sombra do Vento]
El Juego del Ángel (2008) [O Jogo do Anjo]
El Prisionero del Cielo (2011) [O Prisioneiro do Céu]

Nenhum comentário:

Postar um comentário