Marcos Rey: Um rosto no computador [Editora Ática, Série Vaga-Lume]

Título: Um rosto no computador
Autor (a): Marcos Rey
Editora: Ática
Coleção: Vaga-Lume [lista]
Período de Publicação: 1992-1995
Capa: Jayme Leão (ilustração) e Ary Almeida Normanha (layout)
Ilustrador (a): Jayme Leão
Edição Original: Um rosto no computador, 1992, Brasil, Editora Ática

Sinopse: Leo, Gino e Ângela estão de volta. Desta vez para investigar o seqüestro de uma garota que fugiu de casa para se tornar modelo fotográfico. (fonte: site da editora, junho de 2004) Depois de resolver as intrigas de O mistério do Cinco Estrelas, O rapto do Garoto de Ouro e Um cadáver ouve rádio, grandes sucessos de Marcos Rey na Vaga-Lume, o trio de investigadores formado por Leo, Ângela e Gino está de volta. Ei-los agora envolvidos numa trama inesperada: localizar Lia Magno, a garota ingênua que desaparece misteriosamente, logo depois de ganhar um concurso badalado de beleza. O que terá acontecido? Sequestro... morte? Participe desta busca desesperada acompanhando a aventura de Um rosto no computador. Como pistas temos apenas algumas camélias e um postal vindo de Paris. Desafio para Leo e seus amigos... e também para você. (fonte: contracapa do livro)


Nota: Os jovens detetives Leo, Ângela e Gino protagonizam quatro livros escritos por Marcos Rey: O mistério do Cinco Estrelas (1981), O rapto do Garoto de Ouro (1982), Um cadáver ouve rádio (1983) e Um rosto no computador (1992).

Capítulos (62): (1) Tudo começa no aeroporto, (2) O estranho homem do palacete, (3) Emperor Park Hotel, (4) A passageira clandestina, (5) Olhos, mãos e fotos, (6) Professor Bandeira, sou eu, (7) Ângela, (8) A moça que veio de longe, (9) O adeus perigoso, (10) A nova moça do palacete, (11) O hóspede do apartamento 222, (12) Camélia, maior de idade, (13) O pôster hipnótico, (14) Conversa no quarto escuro, (15) Isto é o Emperor!, (16) Ângela enciumada, (17) Camélias, camélias, camélias, (18) Um homem violento invande o hotel, (19) O último ensaio, (20) Bandeira x Epaminondas, (21) Ele, outra vez, (22) Camélia, frente a frente com o tio, (23) A vencedora é..., (24) O incrível dia seguinte, (25) Onde está a garota da capa?, (26) Leo, Ângela e Gino, (27) Quase um assassinato, (28) Ele também lê os jornais, (29) Pizzas ao luar, (30) Os detetives das camélias, (31) O pássaro e a gaiola, (32) Bandeira interrompe uma comemoração, (33) Duelo de palavras no hotel, (34) Um filme de terror, (35) Por que essa cara feia?, (36) A única esperança, (37) Um doce enigma, (38) Ela e... ele, (39) Richard, (40) Leo investiga, (41) Richard, o cineasta, (42) Ricardo não é Richard, (43) Dr. J. L. Fisher, psiquiatra, (44) Uma surpresa para ele, (45) Um lance muito esperto, (46) O telefonema de quem sabe demais, (47) Às onze em ponto, (48) Novamente o comprador de camélias, (49) Uma pista valiosa, (50) Jota, (51) Camélia ferida, (52) Jota acusado, (53) Boa tarde, doutor, (54) O buraco no jardim, (55) A volta de Camélia, (56) O lance final, (57) A manhã seguinte, (58) Tudo no escuro, (59) O fantasma, (60) De volta ao porão, (61) Os pingos nos is, (62) Afinal, o final.

Prefácio: Eles voltaram!

Desde que Marcos Rey lançou em 1981 O mistério do cinco estrelas, romance que já vendeu um milhão de exemplares, passou a receber dos leitores cartas, telegramas e telefonemas pedindo novas histórias com os três personagens principais do livro: Léo, sua namorada Ângela e seu primo Gino. Para não decepcionar tanta gente, Marcos pôs o trio em ação em O rapto do garoto de ouro. Como os pedidos voltassem, multiplicados, escreveu mais um romance juvenil, envolvendo os mesmos heróis: Um cadáver ouve rádio.

Os pedidos não cessaram nem dessa vez, porém Marcos Rey andava curtindo outras idéias. Em 1984 lançou Sozinha no mundo, todo emoção e suspense. No ano seguinte preferiu fazer um romance meio autobiográfico, Dinheiro do céu. Voltou ao gênero policial em 86 com Bem-vindos ao Rio..

Aos que lhe solicitavam o retorno do trio, respondia que somente o faria quando pudesse apresentar uma história do mesmo nível ou ainda superior às anteriores.

Vieram Enigma na televisão, Garra de campeão, Quem manda já morreu, Corrida infernal e Na rota do perigo, um por ano. Mais de três milhões de exemplares vendidos, alguns títulos já sob a mira do cinema e das traduções no exterior.

Em 1992, finalmente, Rey anunciou que o próximo lançamento apresentaria o retorno do trio. "Agora, sim", garantiu, "criei uma história capaz de figurar ao lado das três já publicadas. Com a mesma garra, embora muito diferente no desenvolvimento. Um enredo tenso, elétrico, enigmático, mas sem fantasia, todo inspirado na realidade dos dias que vivemos."

Fiquem, pois, com Um rosto no computador.

Leo, Ângela e Gino estão à espera de vocês. 

Um comentário: