Marcos Rey: Na rota do perigo [Editora Ática, Série Vaga-Lume]

Título: Na rota do perigo
Autor (a): Marcos Rey
Editora: Ática
Coleção: Vaga-Lume [lista]
Período de Publicação: 1991-1998
Capa: Daniel Muñoz (ilustração) e Ary Almeida Normanha (layout)
Ilustrador (a): Daniel Muñoz
Edição Original: Na rota do perigo, 1991, Brasil, Editora Ática

Sinopse: Após discutir com o padrasto, Toni foge para São Paulo, onde conhece o misterioso Juliano e se envolve num complicado caso de roubo de caminhões. [fonte: site da editora, dezembro de 2004] Começar uma vida nova numa cidade desconhecida e grande não é fácil, não é mesmo? Mas Toni acha que não tem outra escolha depois da briga com o padrasto. Para piorar, em São Paulo, aquele que parece ser o melhor amigo do rapaz está envovilido numa grande enrascada. Mas esses são pequenos problemas para quem, como Toni, acaba de entrar na rota do perigo. Mais um livro sensacional de Marcos Rey! [fonte: contracapa do livro]



capa 1993-1998
Personagens: Toni (Antônio Chaves), Dona Amélia (mãe de Toni), Antero (padrasto de Toni), Silvano (filho de Antero), Raquel (amiga de Toni), Tio Waldo (Oswaldo, irmão do pai de Toni), Juliano Boa-Pinta (gerente do bar Paradise), Virgínia (caixa do bar Paradise), Borges (amigo de Juliano), José Chaves (pai de Toni, falecido), Divina (cozinheira de Antero), Turcão (banqueiro do jogo do bicho), Dr. Ricardo (pai de Raquel), Dona Neusa (mãe de Raquel), Clara (amiga de Raquel), Cintra (funcionário do bar Paradise), Dona Júlia (dona da pensão), Dino (dono da oficina), Ramiro (funcionário da oficina), capangas de Turcão, donos dos bares, médico, enfermeiro, garçons do bar Paradise, faxineiro do bar Paradise, jardineiro de Antero, motorista de Antero, taxista, zelador do prédio de Juliano, policial, Borba (policial), dono da livraria, caixa da livraria, padre, delegado, detetives e escrivão.

Locais: A história se passa na cidade de São Paulo. A família de Toni mora na fictícia Vila Grande. Além disso, toda a narrativa relacionada a oficina de desmanche se passa em Campinas.

Capítulos (46): (1) Tchau, mãe:, (2) Aqui não falta nada, (3) Toni: paisagens e lembranças, (4) Ainda o passado visto do ônibus, (5) Últimas paisagens, últimas lembranças, (6) Tio, sou eu, o Toni, (7) Mágicas sobre um pano verde, (8) Boas notícias, (9) A perigosa arte da enganação, (10) Uma breve visita ao hospital, (11) Sozinho no planeta, (12) Paradise, (13) A curtição matinal, (14) Tensão em Vila Grande, (15) Um apartamento e tanto, (16) Deliciosa quinta-feira, (17) Breve ida à Vila Grande, (18) O destino toma partido contra Toni, (19) Na pista de Toni, (20) A moça da caixa, (21) Um adeus sem palavras nem acenos, (22) Chorar faz bem, (23) O que houve? O que houve?, (24) À procura de Toni, (25) Dona Amélia sofre, sofre, sofre, (26) Toni entre milhões, (27) O passado ainda não passou totalmente, (28) Alguém que chega feliz, (29) Um susto maior que o dia, (30) O homem da mancha preta, (31) O medo às vezes aproxima as pessoas, (32) Areias movediças, (33) O buraco no tempo, (34) Um interurbano para Vila Grande, (35) A estrada, (36) Virgínia: dúvidas, (37) Uma oficina suspeita, (38) Volta à Vila Grande, (39) O reencontro, (40) Ponto tudo em pratos limpos, (41) Uma decisão definitiva, (42) A hora da verdade, (43) O acidente, (44) Enfrentando a situação, (45) Cara a cara com Juliano, (46) Finais e novos começos.

Prefácio: Na rota da emoção com Marcos Rey

O mais novo livro do consagrado autor de O rapto do Garoto de Ouro, Sozinha no mundo e de tantos outros sucessos tem todos os requisitos de um bom filme. você vai ler e "ver" ao mesmo tempo. E sobretudo vai emocionar-se, torcer, a cada lance, numa sequência sempre envolvente. Capítulo a capítulo, a trama vai levá-lo até um final surpreendente.

Além de Toni, um típico jovem dos dias de hoje, você vai conhecer tio Waldo, um marginal engraçado, que mostrará ao sobrinho um mundo menos conhecido e muito perigoso. Conhecerá também outros tipos marcantes: Juliano, barman do badalado bar Paradise, que parecia ser um bom sujeito; Antero, padrasto de Toni, cuja ambição não tinha limites; Silvano, filho de Antero, rival de Toni nos amores; Borges, o homem da mancha preta, personagem saído de um pesadelo; e três destacadas figuras femininas: dona Amélia, mãe de Toni; Raquel, uma garota para quem as aparências contavam muito; e Virgínia, ingênua mas até certo ponto.

A "câmera" deste livro conduzirá você a uma variedade de ambientes dominados por luzes ou sombras: salões de sinuca; quartos de hotéis baratos; o animado bar Paradise; uma enfermaria de hospital; restaurantes finos; um desmanche clandestino de carros... Enfim, cenários da metrópole sucedendo-se velozmente.

Prepare-se. Nas páginas seguintes você vai começar a "ler" um filme cheio de aventuras, ou, se quiser, a "ver" um livro emocionante.

Orelha (ilustrações de Edu) [disponível apenas nas edições lançadas entre 1991 e 1992]:

Depois de mais uma discussão como o seu padrasto, Toni resolveu sair de casa e tentar a sorte em São Paulo. O que ele não podia imaginar é que lá ia acabar se envolvendo numa situração muito perigosa, com lances surpreendentes... Como será que ele vai sair dessa, heim? Descubra lendo a história desse garoto cheio de sonhos e de coragem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário