Clássicos Zahar (coleção da Editora Zahar)


(por Daniel Medeiros Padovani) 


Tudo começou em 2001 com Mariana Zahar, neta de Jorge Zahar.

Mas vamos voltar um pouco mais no tempo. Em 1956 foi fundada no Rio de Janeiro a Zahar Editores, pelos irmãos Lucien, Jorge e Ernesto Zahar. A editora foi inaugurada oficialmente no ano seguinte, em 1957, tornando-se a pioneira no Brasil na publicação de livros de ciências humanas e sociais (história, filosofia, antropologia, sociologia, psicanálise, entre outras). A sociedade se dissolveu na década de 1970.  

Cerca de trinta anos depois, em janeiro de 1985, Jorge Zahar, aos 65 anos de idade, fundou a Jorge Zahar Editor, junto com os filhos Jorge Júnior e Ana Cristina, mantendo na nova editora a mesma linha editorial da antiga Zahar Editores. Em 2007, a Jorge Zahar Editor abriu seu catálogo para obras de interesse em geral, o que permitiu publicações na área de música, cinema, teatro, televisão, entre outras. Em 2010, a editora passou a operar debaixo do nome Zahar.

Mas voltemos para 2001. Mariana Zahar sempre foi aficionada pela personagem Alice, do clássico Alice no País das Maravilhas, do escritor inglês Lewis Carroll (1832-1898). Desde criança ela coleciona edições, cartões ou qualquer outra coisa que ela encontra sobre a personagem. O desejo dela era ver uma edição de Alice ser publicada pela editora de sua família. Mas como isso seria possível, ja que a editora não publicava ficção? Em 2001, já trabalhando a 10 anos na editora, ela tomou coragem e propôs para o conselho editorial que fosse publicado uma tradução da edição comentada por Martin Gardner (The annotated Alice - 1960, e More annotated Alice - 1990, reunidas em 1998). Esses comentários dava um ar de não ficção a obra, o que convenceu o conselho.

A tradução de Maria Luiza X. de A. Borges tornou-se um grande sucesso premiado, dando à tradutora o Jabuti de 2002 de Melhor Tradução. O sucesso abriu as portas para que outras edições comentadas de grandes clássicos da literatura mundial fossem traduzidas e publicadas, como por exemplo, as obras completas de Sherlock Holmes e Contos de Fadas. Com o livro O conde de Monte Cristo, do escritor francês Alexandre Dumas (1802-1870), a editora decidiu criar edições comentadas exclusivas, e nesse primeiro lançamento os responsáveis pelos comentários foram André Telles e Rodrigo Lacerda. 

E assim surgiu a consagrada coleção CLÁSSICOS ZAHAR, dirigida por Rodrigo Lacerda. Com suas edições comentadas, em capa dura e belíssimo tratamento gráfico, a coleção já conta com mais de 30 títulos no catálogo. Além disso, em 2010, a editora lançou novamente Alice (que inclui os dois livros da personagem) em edição de bolso, ainda em capa dura mas sem os comentários. A edição novamente foi um sucesso de vendas e isso abriu espaço para que outras obras da coleção também passasse a ser lançadas no formato de bolso.

Nota: Jorge Zahar faleceu na noite de 11 de junho de 1998, no hospital Pró-Cardíaco no Rio de Janeiro, devido a uma endocardite bacteriana.

Fontes para o texto introdutório:
  • Wikipédia pt. Jorge Zahar. Disponível em:<https://pt.wikipedia.org/wiki/Jorge_Zahar>. Acesso em: 13 out 2017.
  • Wikipédia pt. Zahar (editora). Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Zahar_(editora)>. Acesso em: 13 out 2017.
  • Zahar. Zahar, a tradição que se renova. Disponível em: <http://www.zahar.com.br/apresentacao/editora>. Acesso em: 13 out 2017.
  • Zahar. Perfil Jorge Zahar. Disponível em: <http://www.zahar.com.br/apresentacao/sobre-o-fundador>. Acesso em: 13 out 2017.
  • ZAHAR, Mariana. Uma visita de Alice à Zahar, 21 jul 2015. Disponível em: <http://www.zahar.com.br/blog/post/uma-visita-de-alice-zahar>. Acesso em: 13 out 2013.

Para as informações dos livros da coleção que serão mencionados nessa postagem a partir de agora, foram utilizadas as páginas eletrônicas dos livros na página da editora (www.zahar.com.br) e serão mencionadas assim que utilizadas. Sempre que um dos volumes da coleção já tiver o lançamento no formato de bolso serão mostradas as duas capas (primeiro a edição comentada e depois, à direita, a capa da versão bolso luxo). Os livros serão mencionados obedecendo a ordem alfabética dos títulos.



A Bela e a Fera (Madame de Villeneuve e de Beaumont)
La Belle et la Bête (1740/1756, França)
Tradução de André Telles.
Capa de Rafael Nobre. Ilustrações de Walter Crane e outros.
Lançamento: novembro de 2016 (bolso)


 
A ilha misteriosa (Jules Verne)
L'île mysterieuse (1875, França)
Tradução e comentários de André Telles.
Capas de Rafael Nobre. Ilustrações de Jules Férant.
Lançamento: junho de 2015 e julho de 2017 (bolso). 
http://www.zahar.com.br/livro/ilha-misteriosa-edicao-bolso-de-luxo

A volta ao mundo em 80 dias (Jules Verne)
Le tour du monde en quatre-vingts jours (1873, França)
Tradução e comentários de André Telles.
Capa de Rafael Nobre. Ilustrações de Alphonse de Neuville e Léon Benett.
Lançamento: fevereiro de 2017. 
http://www.zahar.com.br/livro/volta-ao-mundo-em-80-dias-edicao-comentada-e-ilustrada


 
Aventuras de Alice no País das Maravilhas &
Através do espelho e o que Alice encontrou por lá (Lewis Carroll)
Alice's adventures in Wonderland (1865, Inglaterra)
Through the looking-glass and what Alice found there (1871, Inglaterra)
The annotated Alice: The definitive edition (2000).
Tradução de Maria Luiza X. de A. Borges. Comentários de Martin Gardner.
Capas de Rafael Nobre. Ilustrações de John Tenniel.
Lançamento: janeiro de 2010 e fevereiro de 2010 (bolso). 
As edições foram relançadas em 2013 com o logo da coleção.

 
Drácula (Bram Stoker)
Dracula (1897, Inglaterra)
Tradução e comentários de Alexandre Barbosa de Souza.
Capas de Rafael Nobre. Sem ilustrações internas. 
Lançamento: outubro de 2015 e março de 2017 (bolso). 
http://www.zahar.com.br/livro/dracula-edicao-bolso-de-luxo

Frankenstein ou O Prometeu moderno (Mary Shelley)
Frankenstein: or The modern Prometheus (1818, Inglaterra)
Tradução e comentários de Santiago Nazarian.
Capa de Rafael Nobre. 
Lançamento: abril de 2017. 
http://www.zahar.com.br/livro/frankenstein-edicao-comentada

Mary Poppins (P. L. Travers)
Mary Poppins (1934, Inglaterra)
Tradução e comentários de Joca Reiners Terron.
Capa de Rafael Nobre. Ilustrações de Mary Shepard.
Lançamento: agosto de 2017. 
http://www.zahar.com.br/livro/mary-poppins-edicao-comentada-e-ilustrada

O homem invisível (H. G. Wells)
The invisible man (1897, Inlaterra)
Tradução e comentários de Alexandre Barbosa de Souza e Rodrigo Lacerda.
Capa de Rafael Nobre. Sem ilustrações internas.
Lançamento: janeiro de 2017. 
http://www.zahar.com.br/livro/o-homem-invisivel-edicao-comentada


 
Os Maias: Episódios da vida romântica (Eça de Queirós)
Os Maias: Episodios da vida romantica (1888, Portugal)
Comentários de Aluizio Leite e Monica Figueiredo.
Capas de Rafael Nobre. Ilustrações de Wladimir Alves de Souza.
As ilustrações foram fotografadas por Diego Mello.
Lançamento: maio de 2014 e setembro de 2017 (bolso). 


Nenhum comentário:

Postar um comentário