Giselda Laporta Nicolelis: Aventuras de Buscapé (1983)

Aventuras de Buscapé é uma novela da escritora brasileira Giselda Laporta Nicolelis, direcionado ao público infantil e publicado originalmente no Brasil em 1983 pela editora Moderna, com o título Aventuras de Buscapé. O livro é a sequência de Um dono para Buscapé (1980).

Temas: Animal de estimação. Cães. Circo. Animal amestrado. Meio ambiente.

Sinopse: Depois de Um dono para Buscapé, a personagem volta com a corda toda! Desta vez metendo-se nas maiores trapalhadas, criando os maiores desencontros e provocando uma avalanche de risos! [fonte: contracapa da edição de 1990]


Coleção Girassol (Editora Moderna)

Listas dos livros (bibliografia) do catálogo da Coleção Girassol (Editora Moderna).

Girassol é uma coleção de livros infantis de escritores brasileiros publicados pela editora Moderna desde 1983. 


Autores na coleção: Giselda Laporta Nicolelis







Catálogo da Coleção Girassol:
[classificado por ordem alfabética]
[os anos referem-se a quando o livro foi colocado no catálogo da coleção]
[lista incompleta, em processo de levantamento dos títulos]

Aventuras de Buscapé (Giselda Laporta Nicolelis, 1983)
Um dono para Buscapé (Giselda Laporta Nicolelis, 1983)

Giselda Laporta Nicolelis: Os guerreiros do tempo (1994)

Os guerreiros do tempo é uma novela da escritora brasileira Giselda Laporta Nicolelis, direcionado ao público adolescente e publicado originalmente no Brasil em 1994 pela editora Moderna, com o título Os guerreiros do tempo

Temas: AIDS. Preconceito. Apoio familiar. Relacionamento pais e filhos. AIDS na adolescência. Saúde.

Sinopse: Bianca conhece Lauro numa festa e se apaixona por ele. Correspondida, iniciam  o namoro. Tudo aparentemente perfeito. Certo dia, Lauro desaparece sem dar explicação. De repente, um médico, parente do rapaz, liga para Bianca, solicitando sua presença e de alguém da família, no seu consultório. Lá, recebe a terrível notícia de que Lauro é soropositivo - um portador ainda assintomático do vírus HIV, causador da Aids. Por ter mantido relações sexuais com o namorado, sem usar preservativo, Bianca também pode estar infectada. Necessita, com urgência, fazer um teste sorológico para tirar essa dúvida. O resultado do exame só vem confirmar a cruel realidade. Bianca - envolvida pela sua paixão adolescente na trajetória de Lauro - se tornará, agora, Arantxa, a guerreira do tempo... na sua luta sem trégua contra a Aids e contra o preconceito. [fonte: contracapa da edição de 2003] Viver é lutar! Lutar é viver! Lutar e viver sempre, porque o tempo, da mesma forma que o amor, é infinito enquanto dura! Talvez tenha sido por causa do amor. Do amor que nasce, floresce e morre de repente batido pela vida. Bem que podia ser por causa do Lauro, afinal! Ou quem sabe seria só o destino, um descuido, uma fatalidade? Talvez a causa mesmo fosse o vírus da aids, que polui o sangue e o carinho, e contra o qual só se pode prevenir. Não importa a razão, o fato é que Bianca morreu. Teria mesmo morrido? O espelho não mostrava sua imagem, mas refletia Arantxa. E Arantxa era maior que a morte. Era a guerreira do tempo. [fonte: contracapa da edição de 1994]


Coleção Veredas (Editora Moderna)

Veredas é uma coleção de livros juvenis de escritores brasileiros publicados pela editora Moderna desde 1983. Ela é "constituída de uma variedade de gêneros e tipos de texto, como poemas, contos, crônicas, novelas e romances. Há histórias de amor, suspense, mistério, aventura, humor, relações familiares, do mundo do além, de terror e ficção científica" [fonte: site da coleção].



Giselda Laporta Nicolelis: Sempre haverá um amanhã (1989)

Sempre haverá um amanhã é uma novela da escritora brasileira Giselda Laporta Nicolelis, direcionado ao público adolescente e publicado originalmente no Brasil em 1989 pela editora Moderna, com o título Sempre haverá um amanhã.

Temas: Criança deficiente mental. Família com criança excepcional. Bullying. Saúde. Pluralidade cultural. Preconceito. Diferenças. Ética. 

Sinopse: Daniel e Samanta têm dois filhos. Quando chega Mahara, a filha tão esperada, ele principalmente não se contém de tanta alegria. A menina parece saudável e linda. Apenas demorou um pouco para chorar ao nascer. Aos poucos, porém, a família percebe que Mahara é diferente dos outros bebês: é tranquila demais, não tem a curiosidade normal de uma criança. Sem falar na parte motora: aos dois anos de idade, ela ainda não anda. Após vários exames, vem o diagnóstico: Mahara tem retardo mental. Resta a Daniel e Samanta encarar a realidade – ao mesmo tempo que iniciam uma luta sem trégua para que Mahara, embora diferente da maioria, seja autossuficiente e tenha garantidos seus direitos de cidadã. [fonte: contracapa da edição de 2003]

Giselda Laporta Nicolelis: Pássaro contra a vidraça (1992)

Pássaro contra a vidraça é uma novela da escritora brasileira Giselda Laporta Nicolelis, direcionado ao público adolescente e publicado originalmente no Brasil em 1992 pela editora Moderna, com o título Pássaro contra a vidraça.

Temas: Dependência química. Delinquência juvenil. Abandono dos pais. Adolescência. Drogas. Escola e estudo. Relacionamentos familiares. Maconha. Cocaína. Solidão. Morte. Solidão. Ética. Saúde.

Sinopse: Igor tinha quase tudo. Pais ricos, status, mesada, o melhor colégio... Faltava-lhe, porém, o principal: amor. E ele saiu em busca de algo que preenchesse aquele imenso vazio, mas escolheu um caminho perigoso. No começo, tudo era euforia, paz e leveza. Mas logo Igor percebeu que tinha chegado ao fundo do poço. Depois da fantasia vinha o desespero, e o passo seguinte poderia significar a morte. Como se livrar do pesadelo? [fonte: contracapa da edição de 1992]


Capa da antologia Assassinos à mesa do jantar, da editora Francisco Alves

Assassinos à mesa do jantar. Antologia de Contos. Stanley Ellin. Ruth Rendell. Paul Gallico. Gaston Leroux. Patricia Highsmith. P. D. James. August Derleth. Alexander Pushkin. G. B. Stern. Agatha Christie. H. C. Bailey. Nicholas Blake. Michael Gilbert. Georges Simenon. Rex Stout. Roald Dahl. Editora Francisco Alves. Luísa Ibañez. Peter Haining. Mistério. Suspense. Policial. Murder on the menu.
Assassinos à mesa do jantar é uma antologia de contos de suspense e mistério, onde os crimes narrados pelos autores ocorrem durante refeições. A antologia de 27 contos, organizada e introduzida pelo jornalista e escritor inglês Peter Haining (1940-2007), reúne grandes nomes da literatura mundial. O livro foi publicado originalmente em 1991 na Inglaterra pela editora Souvenir com o título Murder on the menu (subtítulo: Cordon bleu stories of crime and mystery). No Brasil, o livro foi publicado em 1995 pela editora Francisco Alves, trazendo 16 dos 27 contos originais, ou seja, 11 contos a menos. A tradução foi realizada por Luísa Ibañez. 

Sobre o livro, lemos: "Assassinos à mesa do jantar é uma coletânea de histórias curtas dos maiores chefs do crime, onde comida e morte se misturam criando uma verdadeira receita para o assassinato. Ruth Rendell, Patricia Highsmith, Nicholas Blake, Agatha Christie, P.D. James, e Georges Simenon são apenas alguns dos nomes apresentados em uma antologia, cujo frisson advém da combinação das descrições de deliciosas elaborações e do medo que pode resultar da primeira garfada irrefletida." [fonte: site da Livraria Saraiva, setembro de 2016] 

Títulos do livro em outros países: Murder on the menu (Inglaterra, Estados Unidos), El festín de los asesinos (Espanha, México), Murha á la carte (Finlândia), เมนูมรณะ (Tailândia).

Capa da antologia Sherlock Holmes: Aventuras secretas, da editora Draco

Sherlock Holmes: Aventuras Secretas. Antologia de Contos Policiais e de Mistério. Editora Draco. Carlos Orsi. Marcelo A. Galvão. Octavio Aragão. Cirilo S. Lemos. Romeu Martins. Alexandre Mandarino. Rosana Rios. Lúcio Manfredi. Erick Sama. Arthur Conan Doyle.
Sherlock Holmes: Aventuras secretas é uma antologia de contos policiais e de mistério, inéditos e escritos por vários escritores brasileiros, com o clássico personagem Sherlock Holmes, criado pelo escritor escocês Arthur Conan Doyle (1859-1930) no século XIX. A antologia foi publicada pela editora Draco em julho de 2012 e continua em catálogo. O livro foi organizado por Carlos Orsi e Marcelo A. Galvão e contém contos escritos por Octavio Aragão, Marcelo A. Galvão, Carlos Orsi, Cirilo S. Lemos, Romeu Martins, Alexandre Mandarino, Rosana Rios e Lúcio Manfredi.

Sobre o livro, lemos no site da editora: "Em Sherlock Holmes – Aventuras Secretas, o maior detetive de todos os tempos retorna para desvendar novos casos, trazidos por um seleto time de autores brasileiros. Com organização e contos de Carlos Orsi e Marcelo A. Galvão, também participam dessa homenagem ao gênero policial Octavio Aragão, Alexandre Mandarino, Rosana Rios, Lucio Manfredi, Romeu Martins e Cirilo S. Lemos. Obra máxima de Sir Arthur Conan Doyle, Sherlock Holmes é um dos mais duradouros ícones culturais de todos os tempos. Recentemente reinventado no cinema e na televisão, e sempre celebrado na literatura, continua a encantar com seu delicado equilíbrio entre racionalidade pura, personalidade única e energia explosiva. É nesse espírito de reinvenção, mais do que de resgate — pois quando foi que Holmes precisou ser resgatado? — que chega essa antologia. Nela saberemos o que teria acontecido se Holmes e Watson nunca tivessem se encontrado, qual foi a herança que Edgar Alan Poe deixou para Doyle e como a história foi reescrita pelos poderosos para apagar a memória de algumas das maiores aventuras já vividas." [fonte: site da editora, em setembro de 2016)

Os oitos contos que compõe a antologia são:
1.       A aventura do americano audaz um relato póstumo de John H. Watson, MD. (por Octavio Aragão)
2.       Das reminiscências do Dr. Ormond Sacker, clínico geral (por Marcelo A. Galvão)
3.       A aventura do falso Dr. Watson (por Carlos Orsi)
4.       O caso do detetive morto (por Cirilo S. Lemos)
5.       O caso do desconhecido íntimo (por Romeu Martins)
6.       A aventura do Penhasco dos Suicidas (por Alexandre Mandarino)
7.       Um estudo em azul – Rosana Rios
8.       O punhal adamantino do vazio – Lúcio Manfredi

A introdução do livro, O grande jogo, foi escrita por Carlos Corsi. A capa foi criada por Ericksama (Erick Sama).

Capas do livro Molecagem, de Luiz Claudio Cardoso

Molecagem é um livro do escritor brasileiro Luiz Claudio Cardoso, direcionado para o público infantojuvenil, publicado originalmente em 1988.

Pedrinho é o menor de uma turma de quatro garotos. Com idades entre 13 e 17 anos, eles decidem, numa tarde de chuva e tédio, fazer uma molecagem - furtar o toca-fitas de um carro, o Monza da "mulher das plásticas", com quem todos antipatizara. Ameaçado de demissão, o garagista começa uma investigação na tentativa de descobrir os culpados. [fonte: contracapa da edição de 1997]

Capas dos livros da Série Diálogo da Editora Scipione (1º Projeto Gráfico/Layout, 1997-2001)

[EM CONSTRUÇÃO]


A Série Diálogo é uma coleção de livros infantojuvenis de escritores brasileiros publicados pela editora Scipione desde 1997. O projeto gráfico/layout da coleção mudou duas vezes, em 2002 e em 2011.

Prosposta: "A Série Diálogo oferece aos jovens leitores de primeiro grau textos brasileiros de boa qualidade que proporcionam e estimulam a capacidade crítica. A fim de atender às diferentes áreas de interesse, os livros da Série Diálogo foram divididos em cinco blocos temáticos: Adolescência; Aventura/Fantasia; Regionais/Folclore/Meio Ambiente; Cotidiano/Ruas/Marginalidade e Contos e Crônicas." [fonte: contracapas dos livros da coleção entre 1997 e 2001].

As capas que seguem abaixo fazem parte do primeiro layout da coleção, publicados entre 1997 e 2001. Os livros estão ordenados por ordem alfabética. Quando tiver sinopse disponível, a mesma foi extraída da contracapa do respectivo livro. [Nota importante: Essa postagem está em construção ainda, já que o levantamento dos títulos da coleção está em processo].