O gigante de botas (Ofélia e Narbal Fontes)

Capa criada por Milton Rodrigues Alves (ilustração) e Ary Almeida Normanha (layout) para o livro O gigante de botas, dos escritores brasileiros Ofélia Fontes (1902-1986) e Narbal Fontes (1899-1960), publicado no Brasil entre 1974 e 1998 pela editora Ática, dentro da coleção Vaga-Lume. Publicado originalmente em 1941. Ilustrado por Milton Rodrigues Alves.

SinopseAnhanguera e o capitão Ortiz guiam uma bandeira pelas matas goianas rumo à mina dos Martírios. A natureza é cenário dessa aventura em que os bandeirantes enfrentam índios e traições no próprio grupo [fonte: site da editora, link visitado em junho de 2005].

Oi, pessoal, tudo legal? Nesse novo livro, O Gigante de Botas, vamos voltar à época de Bartolomeu Bueno da Silva, mas conhecido por Anhanguera, uma bandeirante forte e audaz. Nessa história ele vai para Goiás, e com seus companheiros se mete em terríveis aventuras para descobrir as fabulosas minas de ouro da região. Mas até encontrar o ouro os bandeirantes passavam cada uma de deixar os cabelos em pé. Teve um monte de confusão com os índios que vou te contar... No meio desses lances, tem uma história amorosa, cheia de intrigas que vale a pena. Agora vamos lá. Comece logo a leitura, que você não vai se arrepender. [fonte: orelha da edição publicada em 1982]
orelha, por Edu

Em 1940, a história escrita por Ofélia e Narbal Fontes ganhou o primeiro prêmio do Concurso de Histórias e Contos, instituído pela Secretária de Educação e Cultura do Distrito Federal (na época, a cidade do Rio de Janeiro).

Apesar de ter algumas situações e alguns personagens fictícios, O gigante de botas é baseado em fatos reais e retrata a época do desbravamento do interior do Brasil pelos bandeirantes, que eram sertanistas de São Paulo, que, a partir do início do século XVI, penetraram nos sertões brasileiros em busca de riquezas minerais, sobretudo a prata, abundante na América espanhola, indígenas para escravização ou extermínio de quilombos. O livro gira em torno da bandeira de Bartolomeu Bueno da Silva, o Anhanguera.

Adaptação em quadrinhos: Edição Maravilhosa Nº 126 (junho de 1956).

Conheça outras capas desse título, autor, editora, coleção/série ou capista nos marcadores abaixo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário