Caçadas de Pedrinho (Monteiro Lobato)

Capa criada por Paulo Borges para o livro Caçadas de Pedrinho, do escritor brasileiro Monteiro Lobato (1882-1948), publicado no Brasil a partir de fevereiro de 2008 pela editora Globo (a partir de 2012 pelo selo Globinho), dentro da coleção Monteiro Lobato – Obra Infantojuvenil. Publicado originalmente em 1933, com o título As caçadas de Pedrinho. Ilustrado por Paulo Borges.

Sinopse: Já imaginou como seria ficar frente a frente com uma onça-pintada? Nestas páginas, a turma do Sítio do Picapau Amarelo, sempre curiosa, arma-se de uma boa dose de coragem para seguir as pegadas da fera. Na mata fechada do Capoeirão dos Taquaraçus, o grupo liderado por Pedrinho corre os maiores perigos em mais uma aventura saída da imaginação de Monteiro Lobato. [fonte: contracapa do livro]

Onças, veados, jaguatiricas, tatus, gaviões, besouros cascudos e até um rinoceronte fugido de um circo passeiam pelas páginas deste livro lançado por Monteiro Lobato em 1933. Nesta história Pedrinho lidera uma caçada
à onça-pintada que se escondia na mata de taquaraçus próxima ao Sítio do Picapau Amarelo. No comando da expedição formada por Narizinho, Emília, Rabicó e Visconde de Sabugosa, ele sai atrás das pegadas da fera e, com valentia e um pouco de medo, arma a maior confusão entre os animais silvestres. Apesar de arriscada, a caçada da onça é divertida e cheia de surpresas. Mas vale lembrar que, nos dias de hoje, é crime matar, perseguir ou caçar espécies da fauna silvestre, nativas ou em rota migratória. Novos personagens vão se juntar à turma do Sítio nessa emocionante aventura. A primeira é Cléo, uma menina tão arteira quanto Pedrinho e Narizinho. O outro é um rinoceronte procurado por detetives que vêm especialmente do Rio de Janeiro armados até dos dentes para capturar o animal. O bicho deixa Dona Benta muito aflita e quase mata Tia Nastácia de tanto susto. Só Emília, a boneca mais corajosa do planeta, não tem um pingo de medo dele. [fonte: orelha do livro]

Onças, veados, jaguatiricas, tatus, gaviões, besouros cascudos e até um rinoceronte fugido de um circo passeiam pelas páginas do livro Caçadas de Pedrinho, escrito por Monteiro Lobato em 1933. Nessa história, Pedrinho e uma expedição formada por Narizinho, Emília, Rabicó e Visconde de Sabugosa vão à caça de uma onça-pintada escondida na mata fechada do capoeirão de taquaraçus perto do Sítio do Picapau Amarelo. Com muita valentia e um pouco de medo, a turma arma a maior confusão entre os animais silvestres e se aventura numa caçada arriscada, divertida e cheia de surpresas. [fonte: site da editora]

Em 1924, Monteiro Lobato lançou um livro de 35 páginas chamado A caçada da onça. Esse livro narra a expedição formada por Pedrinho, Narizinho, Emília, Rabicó e o Visconde para caçar uma onça escondida na mata próxima ao sítio. Em 1933, Lobato reformulou e ampliou a história, acrescentando a invasão do Sítio do Picapau Amarelo pelos animais da mata para vingar a caçada realizada e a aparição de um rinoceronte no sítio, após sua fuga de um circo. Essa edição ampliada recebeu o título de As caçadas de Pedrinho.
contracapa

Essa edição do livro contém um prefácio intitulado “No rastro da onça-pintada”, escrito por Marcia Camargos e Vladimir Sacchetta.

Adaptações para televisão: Sítio do Picapau Amarelo (1952-1962, série, TV Tupi), Sítio do Picapau Amarelo (1964, série, TV Cultura), Sítio do Picapau Amarelo (1967-1969, série, TV Bandeirantes), Sítio do Picapau Amarelo (1977-1986, série, TV Globo), Sítio do Picapau Amarelo (2001-2007, série, TV Globo) e Sítio do Picapau Amarelo (2012-2014, série animada, TV Globo).


Conheça outras capas desse título, autor, editora, coleção/série ou capista nos marcadores abaixo.

3 comentários: