OS DEUSES DE RAQUEL


Editora: L&PM
Período de Publicação: 1995-1997
Arte da Capa: Ivan Pinheiro Machado, baseado em “O Campo de Marte” de Marc Chagall

Para visualizar capas de outras edições brasileiras desse livro, clique AQUI.

Edição Original: Os Deuses de Raquel, 1975, Brasil, Editora Expressão e Cultura.










Contracapa: "As portas não se abrem. Raquel geme e cho­ra até a madrugada. Mas as portas não se abrem. De manhã, enxuga as lágrimas. Não querem se abrir, as portas? Não se abram. Raquel pouco está ligando. Que sabem as portas de sua missão? Nada. Fiquem fechadas. Quando Raquel terminar seu trabalho, ordens virão do alto e as portas cai­rão por si. Não perdem por esperar.” (Trecho do livro “Deuses de Raquel”)

Orelha e Site da Editora (link visitado em julho de 2012): Em Os Deuses de Raquel, Moa­cyr Scliar vem confirmar seu prestí­gio como ficcionista do absurdo e do fantástico, características que a cada novo livro ratificam sua posição de um dos maiores escritores brasileiros do gênero. O estilo seguro e audacioso de Scliar leva o leitor a se prender mais e mais às páginas deste livro, na me­dida em que ele vai chegando a seu fim. E aí, um desfecho inesperado, chocante, que transmite ao leitor a sensação exata da solidão e desampa­ro que marcam a incrível vida de Ra­quel.

Notas:
Os Deuses de Raquel foi traduzido para o inglês (The Gods of Raquel, 1986).

Nenhum comentário:

Postar um comentário