O PEQUENO PRÍNCIPE E SUA REVOLUÇÃO PSICOLÓGICA


Autor: Edgardo Sosa (creditado: Edgardo Rodolfo Sosa)
Editora: Paulinas
Período de Publicação: 1991
Arte da Capa: -

Para visualizar capas de outras edições brasileiras desse livro, clique AQUI.

O Pequeno Príncipe "toca". Mas como se explica que "toque" tanto? Por conter uma mensagem revolucionária. Não se trata de uma mensagem comum. Tampouco é comum a psicologia de O Pequeno Príncipe; ao contrário, é corajosa e profundamente humana, porque não manipula nem reduz a personalidade, não é sensacionalista, nem põe rótulos nas pessoas. Não é revolução comum, porque pretende afastar o homem de hoje da rotina, do tédio, da pressa, do relógio, dos númeors, do telefone... Pretende resgatar as vivências, atitudes e motivações humanas da progressiva e alarmante desabitação emotiva a que o homem das sociedades tecnocráticas as submeteu. O critério básico é este: Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos.

Edição Original: El Principito y Su Revolucion Psicologica, 1975, Argentina, Editora Guadalupe.
Traduzido por Josué Cândido daSilva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário